Isabel Fontes

Prosa e algo mais...

junho 19, 2009

Corpos juntos

Abre a porta,
Deixa o amor entrar.

Entra na dança,
Deixa o corpo voar.

Faz o que te apetece,
O corpo deseja ir ao chão.

Dá uma hipótese ao teu EU,
Começa e dança, balança...

Junta o o corpo com o outro e viaja, viaja...





Isabel Fontes


Ânsia de prazer



Quero-te,
Apesar de resistires.

Estás sempre no meu pensamento,
E tentas fugir.

Quanto mais foges,
Mais quero que me dês.

O amanhã está a chegar,
Um novo dia virá mas sem ti.

Tento dormir,
Mesmo forçando a porta abre-se.

Vou encarar um novo dia,
Sem o meu prazer anunciado.

Que venha o dia do teu regresso,
Da tua vontade e batalhemos nos sonhos.

Tudo continua a girar,
Enrolada no lençol de cetim branco da minha cama.

Vejo sombras,
Mas não queres entrar ficas na porta.

Quando a inocência faz faísca,
É deixar os corpos colarem-se e...Oh

Quero-te...

Olho para a porta e não queres entrar,
Deixa o sonho percorrer o teu mais íntimo desejo.

Vem...

Fechas a porta e deixas-me de avesso,
O teu coração continua a bater mas não voltas atrás.

Respiro e repito o teu nome,
Na esperança de ouvires e te tentares.

O meu corpo arde de desejo,
Anseia pelo toque do teu.

Na esperança de que voltarás,
Entrarás pela porta e ficas para mim.

Quero-te...

O meu corpo não nega,
Deixa o teu sair dessa prisão.

Vem e chega-te bem perto,
A minha pele quer saber o nome da tua.

Sim, podes beijar,
Estou preparada para avançar nesta luta.

Quero-te...

Vou ficar aqui a sonhar,
A lembrar-me de ti.

A sonhar...

Mas...Quero-te.





--
Isabel Fontes

Trocandos vias

Colocam-te um sorriso na cara,
Não o sabes usar.

Na meta que traçaste,
Foi desviada.

Tu és tão bom quanto eu.

Porque te preocupas tanto?

Os outros que pensem,
Ficas deliciado com as respostas.

Para onde Vamos?

Ninguém sabe.,....





-- Isabel Fontes

Tempo que passa



Odeio esta angústia...

O tempo está incerto lá fora,
Mas entre nós está puro gelo.

O coração bate depressa agora,
Sei que esta é a parte onde o fim começa.

Não aguento mais,
As minhas forças estão a desvanecer.

Tudo o que fazemos,
É prolongar este sofrimento.

Tenho de dizer adeus a tudo,
Pensar em mim...Ser Egoísta.

Não consigo aguentar as lágrimas...

Sete dias por semana,
E nada muda, tu não mudas.

O meu coração já não é o que era,
As incertezas mudaram.

Penso na minha vida,
Quero mudar ser mais EU.

Pedirás para aguentar,
Mas não sei se quero?

Só sinto que o jogo está em completo prolongamento....


Odeio essa parte,
Ter de decidir, de crescer.


Mas não consigo aguentar mais estas lágrimas





--
Isabel Fontes

julho 06, 2008

Deita-te

Deita-te,
Sonha...
Dá-me razões para viver,
Sê tu a minha razão de viver.
Podes continuar deitado,
Sonha...
Pensa no que perdes,
Pensa nas loucuras fundidas.
Deixa,
Nem tu,
Nem ninguém,
Acredita que existe.
Que ...ele... existe,
Mas eu sei,
Eu sei,
Ele existe.
Deixa-te estar,
Sonha...
Pensa em mim,
Pensa em mim,
Pensa na maneira como beijo,
Na maneira como toco,
Na maneira como faço amor,
Na maneira como grito.
E , deixa,
Deita-te preencher pelo prazer,
Pelo prazer de estares a ter sensações diferentes,
Sensações agradáveis,
Sensações únicas.
Continua na cama deitado,
Não!
Agora deita-te,
Sonha...
Pensa que estou nos teus braços,
Pensa no que faria sentada ao teu colo.
Pensa...
Continua sentado , mas,
Abre as pernas.
Sonha...
Imagina tudo e mais alguma coisa,
Imagina-me nua,
Nua á tua frente,
Nua e á espera que te mexas.
Abre as pernas...
Agora ,deita-te de novo,
Sonha...
Deixa os espíritos percorrerem o teu corpo,
Deixa-os abusarem,
Deixa-os trabalhar o teu corpo.
Deixa-te ferver,
Deixa-te levar,
Aprecia...
Agora levanta-te,
Sonha...
Lembra-te de tudo,
Toma um duche frio.
Pensa em mim banhada na tua banheira,
Pensa nos meus dedos dos pés,
Pensa na malandrice.
Sonha...
Recorda-te de tudo,
E , lembra-te de como foi bom,
De como é bom,
Às vezes termos sensações diferentes,
De sentirmos tudo,
De como a sonhar tudo pode ser sempre...
Que tudo é o sempre...
Que sempre podes sonhar,
Sonha...







By Isabel Fontes




O Silêncio das Almas

http://www.portal-earte.com/Sil%C3%AAncios@263.aspx

Estúdio Raposa

Estúdio Raposa

http://www.estudioraposa.com/index.php/14/03/2007/044-sonia-granja-e-isabel-fontes/



CARTA DE AMOR A ISABEL FONTES - Zé Albano

Certo de que esta mensagem
Alcançará o seu destino
Regida por sentimento divino.
Traçará no fim da sua viagem
Aquela sorte que eu estimo.

Daqui! De mim para ti...
Envio o amor que senti.

Abre! Que depois de ler...
Meditarás, pois o remetente
Orgulha-se e vai-te dizer,
Referindo aquilo que sente.

Amo-te! Está tudo dito...

Impõe-se que entre nós
Saibamos ao amor dar voz
Aceitando o que está escrito.
Beijar o teu lindo rosto
Encanto em que eu aposto,
Leva tempo! Parece-me infinito...

Fantasias! Vão acontecer...
Onde se partilhará o prazer
Na cama por ambos dividida.
Terás, comigo a teu lado
Esse teu desejo consolado,
Saciando-te toda a vida.



By Zé Albano

julho 05, 2008

Palavras

Pedras que rasgam sorrisos,
Esgotam feitiços.
Assassinam qualquer tempo,
Desenhado no papel.

Adia-se a morte,
Por consequências mínimas.
Guerras de além mar,
Não substituem a vida.

Rolam cabeças no ar,
Dificilmente caíram no chão.
Gera-se terror nas palavras,
Só pensam no fim.

Começar sem ritmos,
Não acontece nesses corpos.
São cadáveres de alumínio,
Que derretem no sol quente.




By Isabel Fontes

as Asas que me deste

Sinto um brilho no olhar só de olhar para ti,
Sinto o sorriso sair só de te ver chegar.

Adoro-te Pai!
És o meu Herói,
O meu Anjo,
A minha Paixão.

Voo como ninguém com as asas que me deste.




By Isabel Fontes

Rasgos de Vidas




Nomes que habitam seres,
Coabitam com a vida.
Rasgos de memórias,
Invadidas por imagens.

Vozes místicas ecoam no vento,
Sopram forte nos pensamentos
Instinto leve como uma pena,
Alcançado por uma gaivota.

Vegetais tornam-se homens,
Buscam cérebros de palha.
O fluir do ardor,
Dói como a pomba da paz.

Enigmas gestuais,
Sonham com símbolos celulares.
Partidas eventuais,
Em dias de incêndios.




By Isabel Fontes

agosto 17, 2007

S A u D A D E S - Isabel Fontes

S A U D A D E S (que não acabam)
Isabel Fontes



Estou triste...
...abateu...

Chocalha a minha Alma,
Que não merece perdão.

Sinto-me seca,
Podre...

Tudo o que acredito e odeio,
Fiz...Sem perdão...

Falta pouco...
...Vou conseguir e voltar a ganhar,
A tua Amizade.

Tenho tantas saudades....Mulher do Leme.





agosto 13, 2007

Amizade - Isabel Fontes

A m i z a d e
Isabel Fontes


Ser amigo,
Ou com letra grande ou pequena?

Ser amigo,
É algo que nos transcebde,
Algoa que nos faz SENTIR.

Ser amigo,
É velar e estar LÁ,
Sempre que pudermos.

Ser amigo,
Sim...eu sei SER...mas ainda a aprender cada vez MAIS.


http://recantodasletras.uol.com.br/visualizar.php?idt=596445



d e s e s p e r o - Isabel Fontes

D E S E S P E R O
Isabel Fontes


O que fazer com este desespero que não me quer largar?

Choro...
Grito...

Peço ajuda...Não tenho...

Estou cansada...
Sem forças para lutar.

Odeio mentiras e vivo numa...Bola de neve feita Mentira.

Estou cansada...

Só sei que não quero estar !aqui"...



http://recantodasletras.uol.com.br/visualizar.php?idt=588464

BRASIL - Miguel Torga

BRASIL
Miguel Torga





Pátria de imigração.

É num poema que te posso ter...

A terra - possessiva inspiração;

E os rios - como versos a correr.





Achada na longínqua meninice,

Perdida na perdida juventude,

Guardei-te como podia:

na doce quietude

Da força represada da poesia.





E assim consigo ver-te

Como te sinto:

Na doirada moldura de lembrança,

O retrato da pura imensidade

A que dei a possível semelhança

Com palavras e rimas de saudade.
***
Deixo aqui, este lindo poema de Miguel Torga, em que faz jus à união de países irmãos


FALANDO COMIGO MESMO - HENRICABILIO

FALANDO COMIGO MESMO
HENRICABILIO


Por vezes dou por mim
Andando por aí
Sem destino
A falar sozinho…

Sim!...
E daí?!...
Podem achar estranho…
Também já achei estranho!...

Já não penso assim,
Agora.
Se pensasse assim,
Soltaria
O meu lamento
A tudo o que existe
Lá fora
E acabaria
Por ficar triste,
Muito triste,
Por dentro!

No fundo,
O que somos afinal?!...
Uns meros estranhos…
Neste mundo,
Tão estranho
E surreal.

Gosto de falar sozinho,
Sem ter ninguém
Sorrindo com desdém,
No meu caminho!

Como sabe bem
Falar
Sem parar
Sem interferência
De ninguém…
Apenas eu
E Eu!

Deliciosos monólogos
(Ou será diálogos?...),
Com muita eloquência
E alguma inteligência!



http://recantodasletras.uol.com.br/visualizar.php?idt=527540


agosto 10, 2007

toca-me - Isabel Fontes

t o c a - m e
Isabel Fontes



Podes,

Oh sim...

Por favor...
Toca!

Toca!


Sim,
Quero mais!

Ahhh, a loucura....

Sim...
Toca...

Sim...Podes tocar,
Na minha...

Campaínha.


Estrela que Brilha - Sueli do Espírito Santo

ESTRELA QUE BRILHA
Sueli do Espirito Santo




Ainda jovem formou sua família
sempre a frente abrindo a trilha
mesmo com obstáculos a vencer
desbravou indicando um caminho
com todo seu amor e seu carinho
ensinou todos seus filhos a crescer
com uma atitude, com um bom gesto
qualidades de um homem honesto
hoje só tenho mesmo que agradecer
essa estrela que vive e ainda brilha
e traz-me o orgulho de ser sua filha


http://recantodasletras.uol.com.br/




PONTO FINAL..." - Márcia Valéria

"PONTO FINAL..."
Márcia Valéria



Num bar te encontrei,
Na vida te perdi,
O violão toca...
A ferida viva à latejar,

A voz canta a dor em uma canção,
A profecia inacabada,
É perdida no arco-iris dos olhares,

O show espera...
A censura,
A minha dor...
O Ponto Final!

http://recantodasletras.uol.com.br/


Amar é atitude - Edgar Soares

AMAR É ATITUDE



UM ESPÔSO FOI VISITAR UM SÁBIO CONSELHEIRO E DISSE-LHE QUE JÁ NÃO AMAVA SUA ESPOSA E QUE PENSAVA EM SEPARAR-SE. O SÁBIO ESCUTOU-O, OLHOU-O NOS OLHOS E DISSE-LHE APENAS UMA PALAVRA:AME-A. E LOGO SE CALOU. MAS, JÁ NÃO SINTO NADA POR ELA !! AME-A,DISSE-LHE NOVAMENTE O SÁBIO.. E DIANTE DO DESCOCERTO DO SENHOR,DEPOIS DE UM BREVE SILÊNCIO, DISSE-LHE O SEGUINTE:- " AMAR É UMA DECISÃO, NÃO UM SENTIMENTO, AMAR É DEDICAÇÃO E ENTREGA. AMAR É UM VERBO E O FRUTO DESSA AÇÃO É O AMOR. O AMOR É UM EXERCICIO DE JARDINAGEM. ARRANQUE O QUE FAZ MAL, PREPARE O TERRENO, SEMEIE, SEJA PACIENTE, REGUE E CUIDE. ESTEJA PREPARADO PORQUE HAVERÁ PRAGAS, SECAS OU EXCESSOS DE CHUVAS MAS NEM POR ISSO ABANDONE O SEU JARDIM. AME O SEU PAR , OU SEJA ACEITE-O, VALORIZE-O, RESPEITE-O,DÊ AFETO E TERNURA,ADMIRE E COMPREENDA-O.ISSO É TUDO. AME!!
A INTELIGÊNCIA SEM AMOR,TE FAZ PERVERSO.
A JUSTIÇA SEM AMOR,TE FAZ IMPLACÁVEL.
A DIPLOMACIA SEM AMOR,TE FAZ HIPÓCRITA.
O ÊXITO SEM AMOR, TE FAZ ARROGANTE.
A RIQUEZA SEM AMOR,TE FAZ AVARO.
A DOCILIDADE SEM AMOR, TE FAZ SERVIL.
A POBREZA SEM AMOR, TE FAZ ORGULHOSO.
A BELEZA SEM AMOR,TE FAZ RIDICULO.
A AUTORIDADE SEM AMOR, TE FAZ TIRANO.
O TRABALHO SEM AMOR ,TE FAZ ESCRAVO.
A SIMPLICIDADE SEM AMOR ,TE DEPRECIA.
A ORAÇÃO SEM AMOR ,TE FAZ INTROVERTIDO.
A LEI SEM AMOR, TE ESCRAVIZA.
A POLITICA SEM AMOR ,TE DEIXA EGOISTA.
A FÉ SEM AMOR ,TE DEIXA FANÁTICO..
A CRUZ SEM AMOR SE CONVERTE EM TORTURA.
A VIDA SEM AMOR...NÃO TEM SENTIDO.




( OBS. está mensagem me acompanha à mais de 40 anos, não sei
que é o autor 'desconhecido'.



EDEGAR SOARES

07 JULHO 2006.

agosto 09, 2007

Ter amigos é... - Heloise Helena Vilela Costa

Ter amigos é...
Heloisa Helena Vilela Costa




Ter a certeza
de que nunca estará sozinho,

Ter um ombro amigo
em momentos tristes e difíceis,

Ter com quem dividir,
os momentos alegres e felizes.



Mentira & Falsidade - Mila/Mario/Ângela/Ana

Mentira e Falsidade
Milla; Mario Guimarães; Ângela Rodrigues; Ana Maria Gazzaneo


Sou avessa à Mentiras

Não tolero Falsidades.

Do sério ninguém me tira

Se me dizer só Verdades!
( Milla)



***


Mentiras e falsidades
Grassam sempre, mundo afora...
Fomentam veleidades
E levam a paz embora.
(Mário Guimarães)


***


A mentira contada como verdade
Destrói a paz e a confiança.
Trazendo dor e infelicidade
Onde antes havia amor e esperança.
(Angela Rodrigues)



***


Vive em dolo e falsidade
Que desconhece a verdade.
Somos no mundo,aprendizes,
A buscar felicidade!

(Ana Maria Gazzaneo)






Lua Apaixonada - LuliCoutinho

Lua Apaixonada
LuliCoutinho




Entre pássaros e flores
Respiro o ar do teu amor
Num êxtase de ardentes cores
Sinto em minha pele teu calor

Sempre deixas um rasto!
O perfume da tua pele e sabor
Causando-me silencioso torpor
Ao apelo pela volta do teu amor

Libera musa que a ti recebo
Lua apaixonada, solitária prata!
A espera do segredo que a ti concedo
Aos sonhos lindos que a mim precedo

Desnudo o mármore do meu rosto
Assumo os ares do amor exposto
Recebo o vento no meu corpo inteiro
Entrego-me nua a este amor primeiro



10/07/07



*as *asas - Francisco Coimbra

*as *asas
Francisco Coimbra




afinal é fácil dar rimas
a um tema onde queiras
improvisar sem ter cismas
com a atenção que requeiras

das utopias quero chama
para iluminar nas palavras
crescer da terra pela grama
vegetal ideal abrindo ostras

as sementes de tudo sentes
nos nomes de cada coisa
basta para isso que tentes
voar onde o pássaro poisa...*



http://recantodasletras.uol.com.br/forum/index.php?topic=2700.0

morte - Isabel Fontes

m o r t e
Isabel Fontes




Estamos vivos,
Pensamos...

Agimos por acções,
Imaginamos...

Mas por segundos,
Perde-se a respiração...


t r i s t e z a - Isabel Fontes

t r i s t e z a
Isabel Fontes



Tristeza que revolta,
dá a volta e volta...
...Sempre para o mesmo sitío.

Deixando-me sem paz,
remoendo as minhas entranhas...
...A minha Alma.





Palavras - Iza Mota

Palavras
Iza Mota





Palavras que encantam
para a todos iludir
Palavras que cantam
para em verso ouvir

Palavras que vestem
para a nudez despir
Palavras que despem
para segredos descobrir

Palavras que deferem
ditas para definir
Palavras que elegem
ditas para dirigir

Palavras que omitem
para os erros encobrir
Palavras que tudo dizem
para o amor proferir



Recife-PE

Saudade - Isabel Fontes

S A U D A D E
Isabel Fontes




Quero falar,
Mas não sai.

Quero gritar,
Mas não cala o coração.

Quero ouvir,
Quero sentir,
...a Voz,
...a Alma.

Ai, esta saudade...

Sentindo... - Carinhosa

Sentindo...
Carinhosa



Meu corpo pressente

tua ausência presente

está chegando ao final...

Alma - Mario Roberto Guimarães

ALMA
Mario Roberto Guimarães


Se a alma te manda,
Cala... ela tem razão,
Conhece onde anda.

No Frescor da Madrugada - Ternurinha

No Frescor da Madrugada
Ternurinha


Sou cálido passarinho
No frescor da Madrugada
Querendo fazer meu ninho
Descansar desta jornada

Amar Poeta - Cidinha

AMAR POETA
Cidinha




Amar poeta não é coisa fácil.

Mudam de musa como trocam de camisa

A poesia feita para uma,

de repente se destina a outra e,

Loucos como são

No mesmo tema vão da euforia à melancolia

Sobem e descem como crianças na roda gigante

Vão das nuvens ao profundo do oceano em doze segundos

Voltam tontos e perdidos e sem rumo.

Amar poeta não é coisa fácil.

Beijo - Dona

Beijo
Dona

Cai a chuva
Recebe a terra
Límpido Beijo

Ama-me Simplesmente - Angela Conde

AMA-ME SIMPLESMENTE!
Angela Conde




Assim... Apaixonadamente,

Como se eu fosse

Da sua vida, o ar!

Não tenha medo de amar...

Deixa-se levar pelo sentimento

Fazendo valer a pena,

Cada momento.

Tenho no abraço todo o carinho...

Venha! Aninhe-se...

Aflore o seu amor latente,

Ama-me simplesmente!




Sou um Nada - Rose de Castro /Edimo Ginot

"sou um nada" (Rose de Castro/ Edimo Ginot)

***reflexões sobre o nada***
(Edimo Ginot)


o tempo e o espaço
delimitam o meu ser

o primeiro é tão escasso
que eu me canso de correr

o segundo é um pedaço
do que de fato poderia ser

sou assim, um erro crasso
no embaraço do meu viver


sou um nada
(Rose de Castro)

o tempo e espaço
explodiram o meu ser

átomos pra todos os lados
vejo-me no espaço me perder

fiquei assim, um nada ao quadrado
na matemática do meu viver.
****


Rose de Castro
A 'POETA'

Tu e Eu - HLuna

TU E EU
HLuna


Que a noite seja boa conselheira,
e amanheças em força renovada.
Se sou a tua eterna companheira,
por que vou comer cru ou apressada?

Remédios? Para quê? Não é preciso.
Eu sei como aumentar esse alvoroço,
na força que encerra o meu sorriso,
depressa, bem depressa ficas moço.

O amor se faz melhor em nossa casa.
Vem logo, já estou ardendo em brasa
.

Convalescência - MaluBarni


CONVALESCÊNCIA
MaluBarni




Convalescente
…das utopias
…das fantasias
…dos sonhos
…das angelicais tapeçarias

Quando a cura chegar
Não sei se tarde será
Nem o que acontecerá
Se não houver cura já
Melhor se preparar

Se não houver cura
Ganhará a ternura
Mas, convalescente
Segue em candura
…para a morte!




http://recantodasletras.uol.com.br/

Para ti... - António Zumaia

Para ti...
Antonio Zumaia


O poeta canta o amor,

Como a vida canta para Deus.

Alegria nos olhos seus,

Como sou louco e sonhador.

Das suas mãos saem rosas,

Em doce amplexo de beleza,

Que na vida nos dá certeza,

De ninfas lindas e ditosas.

Nesse céu de lindas flores,

Que tu espalhas pela vida,

Com poesia de mil cores.

És um céu lindo... querida

Das tuas mãos saem amores,

Que saram qualquer ferida...



http://www.maricell.com.br/amigos2004/zumaia_zumaia.htm

Voz Da Alma - Euclides Cavaco

Voz Da Alma
Euclides Cavaco


Quão loucos são os poetas,
Há quem diga vulgarmente,
Por verem como os profetas,
Os transes que a alma sente!…

Penetram na Natureza,
Vagueam pelo Universo,
Dão alegria à tristeza…
E da prosa fazem verso!…

Ao desaire cantam palma
E dão brilho à noite escura,
Na Guerra tréguas e calma.

Do ódio geram ternura!…
Poesia é a voz da alma…
E nada tem de loucura!…




http://www.euclidescavaco.com/